Sobre amor

amor-425x266

Nas horas vastas que passamos juntos, sejam elas, falando pelas vias dos satélites ou no aconchego do abraço, percebo que apesar de atordoada, estou fazendo a escolha certa.

Aventurarme no universo dele tem sido melhor caminhada. Parece que o bater das asas passarinhas ocorrem em câmera lenta, enquanto os seus olhos mundos me miram.

Se amor é a leveza que levo com ele, entendo por que demorei tanto pra cruzar nos acasos dos nossos caminhos. (Eu e ele.)

Tenho sido tanta angústia, mas meia hora ou uma faladas com você, purificam sempre a minha alma. O que acontece? Essa sucção purificadora chamada afeto me afetou.

Estou conhecendo o lado lírico do verbo afetar que pode derivar, afeto. Aquele em que a gente fica agarrado aos domingos e quer ficar até tarde na cama. Antes dele só conheci a fundo o afetar platônico que arde e não se vive.

A dormência de um mês parece ser uma vida, vida esta que é por mim acolhida na concha das mãos. Concha mesma que carrega água e mata sede de criança sapeca depois de um dia de aventuras.

Jê Ernesto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s