500 dias com o verão

Essa não é uma história de amor, é uma história sobre o amor. (será?)

A tradução brasileira indica: “São 500 dias com ela” mas, o sorriso acalorado de uma paixão-amor passageira adverte: é massa de ar quente mais que seu nome. Summer (Verão)

A garota libertina-libertária simplista caminha, andarilha em seu mistério de solitude-solidão, enquanto o garoto sonhador sonha amorxpaixãoxcasual, turbilhão de questões.

E entre segredos escancarados, cartões de felicitações e um soco na cara de um cara que a ofendeu, Tom se vê em um relacionamento sozinho. Expectativa.

Expectativa de encontrar a felicidade em outrem. Por isso felicitar em cartões, basta. Foi necessário grande frustração de vida para (re)surgir impulso de ser mais, Architect.

E na última entrevista dos últimos minutos, o outono se depara em sua frente.

É folha seca?

– Jê Ernesto.

500-dias-com-ela7.jpg

P.S.: Perdoa a reflexão implícita demais.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s